BIBLIOGRAFIA

Esta página se destina às referências das obras utilizadas pela equipe do site. 

 

Obviamente, cada pesquisador(a) adota um marco teórico e viés próprio em seus textos e trabalhos que, muitas vezes, não é compartilhado por toda a equipe. 

 

Abaixo, relacionamos algumas dessas obras de maneira conjunta. Contudo, para mais aprofundamentos,  sugerimos um olhar específico sobre as referências dos trabalhos de cada autor do site. 

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE SAÚDE COLETIVA (ABRASCO).  Dossiê ABRASCO: um alerta sobre os impactos dos agrotóxicos na saúde. CARNEIRO, Fernando Ferreira; AUGUSTO, Lia Giraldo da Silva; RIGOTTO, Raquel Maria; FRIEDRICH, Karen; BÚRIGO, André Campos (org.). Rio de Janeiro: EPSJV; São Paulo: Expressão Popular, 2015.

ACSELRAD, Henri; MELLO, Cecilia Campello do Amaral; BEZERRA, Gustavo das Neves. O que é Justiça Ambiental. Rio de Janeiro: Garamond, 2009

ALBUQUERQUE, Maria de Fátima Machado de. A segurança alimentar e nutricional e o uso da abordagem de direito humanos no desenho das políticas públicas para combater a fome e a pobreza. Revista de Nutrição, v. 22, n. 6, Campinas, nov./dez. 2009. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1415-52732009000600011. 

ALTIERI, Miguel. Agroecologia: bases científicas para uma agricultura sustentável. 3. ed. São Paulo: Expressão Popular, Rio de Janeiro: AS-PTA, 2012.

ALTIERI, Miguel A. Agroecologia, agricultura camponesa e soberania alimentar. Revista NERA. Presidente Prudente, Ano 13, nº 16, p. 22-32 jan-jun. 2010.

BIFANI, Paolo. Medio Ambiente e Desarrollo Sostenible. Madrid: IEPALA Editora, 1999.

BURLANDY, Luciene; COSTA, Rosana Salles da. Segurança alimentar e nutricional: concepções e desenhos de investigação. In: KAC, Gilberto; SICHIERI, Rosely; GIGANTE, Denise Petrucci (org.). Epidemiologia nutricional. Rio de Janeiro: Fiocruz – Atheneu, 2007. p. 485-502.

CASTRO, Josué. Geografia da fome: o dilema brasileiro: pão ou aço. Rio de Janeiro: Edições Antares, 1984.

CARSON, Rachel. Primavera silenciosa. Trad. Raul de Polillo. 2. ed. São Paulo: Melhoramentos, 1994.

DALLA RIVA, Leura. De Marx ao MST: capitalismo financeirizado e forma jurídica como entraves à agroecologia. 112f. Dissertação (Mestrado em Direito) – Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Sociais e Humanas, Programa de Pós-Graduação em Direito, 2020.

DOWBOR, Ladislau. A era do capital improdutivo: Porque oito famílias têm mais riqueza do que a metade da população do mundo? São Paulo: Autonomia Literária, 2017.

FOLADORI, Guillermo. Marxismo e meio ambiente. Revista de Ciências Humanas, n. 25, p. 82-92, Florianópolis, 1999. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/revistacfh/article/view/23683/21275. Acesso em: 03 nov. 2020.

FOSTER, John Bellamy. A Ecologia de Marx: materialismo e natureza. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005.

GUERRA, Clarissa de Souza. Soberania Alimentar no Brasil: Limites econômicos (geo) políticos e jurídicos nos marcos do capitalismo periférico. 2020. 85f. Dissertação (Mestrado - Centro de Ciências Sociais e Humanas) - Programa de Pós-Graduação em Direito, Universidade Federal de Santa Maria, RS, 2020. 

IZOLANI, Francieli Iung. Direito à segurança alimentar e acesso à informação ambiental: agrointoxicação e impactos do consumo de hortifrutigranjeiros. Orientador: Jerônimo Siqueira Tybusch. 2021. 191f. Dissertação (Mestrado – Centro de Ciências Sociais e Humanas), Programa de Pós-Graduação em Direito, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2021.

LEFF, Enrique. Agroecologia e saber ambiental. Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável, Porto Alegre, v.3, n.1, jan/mar.2002.

MALUF, Renato S. Segurança alimentar e nutricional. 3. ed. - Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.


MARX, Karl. O Capital: crítica da economia política. Livro III, Volume 1. São Paulo: Abril Cultural, 1984.

MASCARO, Alysson Leandro. Estado e forma política. São Paulo: Boitempo, 2013

PACHUKANIS, Evguiéni B. Teoria geral do direito e marxismo. São Paulo: Boitempo, 2017.

PAZELLO, Ricardo Prestes. Direito insurgente e movimentos populares: o giro descolonial do poder e a crítica marxista ao direito. 2014. 545 f. Tese (Doutorado) - Curso de Direito, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2014.

ROSA, Vanessa de Castro. De Marx a Altieri: limites do balizamento jurídico para a produção agroecológica nos marcos do capitalismo. Tese de Doutorado. Universidade Presbiteriana Mackenzie. São Paulo. 2019. Disponível em: http://tede.mackenzie.br/jspui/handle/tede/4067?fbclid=IwAR07NppqqJmP3ezL3hbNRuoh4c1fUITnywFTyF_CgN33R_49w2mb7C6c_xA. Acesso em: 04 dez. 2019.

SHIVA, Vandana. Monoculturas da mente: Perspectivas da biodiversidade e da biotecnologia. Trad. Dinah de Abreu Azevedo. São Paulo: Gaia, 2003.

STÉDILE, João Pedro; CARVALHO, Horácio Martins de. Soberania alimentar: uma necessidade dos povos. In: Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Fome Zero: Uma história Brasileira. Brasília, DF, Assessoria Fome Zero, 2010, v. 3, p. 144-156. Disponível em: https://www.ecodebate.com.br/2011/03/25/soberania-alimentar-uma-necessidade-dos-povos-artigo-de-joao-pedro-stedile-e-horacio-martins-de-carvalho/. Acesso em: 22 out. 2020.

THUNBERG, Greta. et al. Nossa casa está em chamas: ninguém é pequeno demais para fazer a diferença. Tradução Sonia Lindblom. Rio de Janeiro: BestSeller, 2019. 

VIA CAMPESINA. Disponível em: https://viacampesina.org/es/. Acesso em: 15 mar. 2020.