• Francieli Iung Izolani

QUAL A ORIGEM DOS AGROTÓXICOS?

Os agrotóxicos foram utilizados como armas químicas durante a Primeira e a Segunda Guerras Mundiais, com um deles tendo ficado mais famoso, o DDT, composto orgânico de diclorodifeniltricloroetano.


Segundo Rachel Carson (1994, p. 17-18), desde que o DDT foi disponibilizado para o uso civil, cada vez mais materiais tóxicos são produzidos na guerra do homem contra a natureza para a matança de insetos, ervas daninhas e roedores, mas que, na verdade, têm o poder de silenciar a natureza, impregnando-se na água, no solo, nos alimentos, no organismo humano.


Das guerras mundiais, os agrotóxicos viraram cosméticos e, então, chegaram às lavouras, alcançando o Brasil, através da “Revolução Verde” , após a Segunda Guerra Mundial, quando o incentivo ao uso de agrotóxicos foi feito sob o argumento de constituir-se em grande avanço científico para o combate à fome, propiciando uma agricultura eficiente e produtiva (GRAFF, 2013, p. 38-39).


Cabe ressaltar ainda que, o DDT também chegou a ser considerado uma solução à saúde pública, tendo seu inventor sido recompensado com um Prêmio Nobel. Na atualidade, juntamente com outros venenos, implica em grandes custos socioambientais, principalmente ecológicos e de saúde, tendo sido banido dos países do Norte Social há muito, enquanto no Brasil, apenas o foi em 2009.


REFERÊNCIAS


CARSON, Rachel. Primavera silenciosa. Trad. Raul de Polillo. 2. ed. São Paulo: Melhoramentos, 1994.


GRAFF, Laíse. Os agrotóxicos e o meio ambiente: uma abordagem a partir do direito humano à alimentação adequada. Caxias do Sul: Universidade de Caxias do Sul, 2013.

8 visualizações